Em breve, exposição de pintura da artista Luzia Lage.

“Majestosa Imperfeição”, é o título desta exposição, onde, Luzia Lage, volta a mostrar-nos uma série de obras envoltas no seu imaginário fantástico e misterioso, dos seus “seres pulsantes” e dos elementos da natureza.

Como ela diz: “A Vida é a natureza que sustenta os seres pulsantes, vegetais ou minerais, sustenta tudo o que é visível ou o que está por acontecer. “

“Majestosa Imperfeição é uma ode à vida.”  

A inauguração terá lugar no dia 06 de Junho de 2022


Luzia Lage

Luzia Lage, segundo a escritora Lídia Jorge, “pinta a perplexidade da Vida. O peso do real e a leveza da superação. A força do sonho e a lonjura do sono. O mistério da criatividade e o limite das mãos. O deslumbramento da ideia e a oscilação da matéria”.
A famosa escritora, também elogia em Luzia Lage o “rigor do desenho, a transfiguração do corpo e a liberdade no espaço”; o mesmo fizeram os críticos de arte: Lage venceu o 1º Prémio Imprensa na categoria de Artes Plásticas, “Personalidade Feminina de Portugal 2009”, e o Prémio Internacional de Pintura e Fidelidade à Arte, atribuído pelo Vera World Fine Art Festival 2015.

Luzia Lage nasce em Outubro de 1962, em Lisboa. Completa o Curso de Desenho e Pintura no IADE, ao mesmo tempo que frequenta o Curso de Pintura na Faculdade de Belas Artes de Lisboa.
Realizou inúmeras exposições Individuais e colectivas:
Prémio Personalidade Feminina do Ano 2009, na Categoria de Artes Plásticas, por votação Nacional

Obra de Dimensão Pública:
Painel tridimensional em azulejo – Mães de Água, CREL
Painel – Nascimento da Cidade, Edifício Imperador
Painel comemorativo para a inauguração da Casa do Artista, Lisboa, em parceria com os pintores: Eduardo Alarcão, José Cândido, Maria Amaral e Fernando Faria
Filme realizado por Álvaro Queiroz – O Artista no seu Atelier – Registos para o Arquivo Nacional da Imagem em Movimento, Acervo da Cinemateca Portuguesa

Escreveram sobre a sua obra:
Paulo Morais, Rodrigues Vaz, Manuela Martins, Albertina Estrela Guerreiro, Pedro Câmara, Júlio Quaresma, Lídia Jorge, Ezequiel Marinho, Eugénio Lisboa, Mário Nunes, Fernando Pinto do Amaral,
Fernando Carvalho Rodrigues, Edgardo Xavier e Paulo Brandão.

Está representada em várias coleções em Portugal e no estrangeiro.